Movimento Armorial

Nascido na década de 70, o Movimento Armorial surgiu com o objetivo de valorizar as artes populares nordestinas e sua ancestralidade ibérica. Idealizada por Ariano Suassuna, a manifestação ganhou força e foi grande inspiração em diversas expressões artísticas, como literatura, música, dança, teatro, artes plásticas, arquitetura, cinema, entre outras linguagens. O movimento 100% brasileiro e nordestino mostrou a força da nossa arte, buscando as perspectivas do sertão e apresentando a riqueza dos nossos valores culturais e artísticos.

Ariano Suassuna conceitua a Estética Armorial como “a criação alheia de uma heráldica nordestina, mais especificamente sertaneja”. Com base nessa pesquisa, a cenografia da Fenearte, projetada por Carlos Augusto Lira, é valorizada com a utilização de figuras iconográficas, símbolos e elementos ligados à estética armorial. O resultado é uma rica linguagem visual, que promete encher os olhos dos visitantes.


Conheça o documento em que Ariano Suassuna apresenta o conceito de arte armorial, publicado no programa do concerto da Orquestra Armorial de Câmara, do Conservatório Pernambucano de Música, pela celebração dos "Três séculos de música nordestina: do Barroco ao Armorial". A nota manuscrita é de Afonso Arinos, que assistiu ao concerto de estreia.




Todos direitos reservados © Fenearte • Termos de usoPolítica de privacidade • Produzido por DNAnet