Notícias

Além de estimular a comercialização das peças produzidas pelos artesãos, a Fenearte possibilita que os artistas conheçam uns aos outros.

Quem chega ao Centro de Convenções em Olinda recebe as boas vindas logo na Alameda dos Mestres. São as peças de 63 artesãos consagrados por sua produção artesanal que abrem a maior feira de artesanato da América Latina. E é possível levar peças de Mestres para casa com os mais variados preços. Tem cordel de Mestre Davi Teixeira a partir de R$ 3, flores em madeira de Mestre Abias por R$ 10, cabeças modeladas em barro e em madeira dos Mestres Cida e Fida entre R$ 40 e R$ 80, xilogravuras de Pablo Borges por R$ 80 no vasto leque de peças produzidas para a feira por esses mestres. Chama a atenção uma obra talhada em madeira por Mestre Nido, avaliada pelo próprio mestre por R$ 136 mil. Um boi, um cavalo e um vaqueiro compõem a peça em tamanho real. "Está acontecendo uma troca muito boa entre os artesãos. Eu gosto de conhecer o trabalho dos colegas. Eles também vieram conhecer o meu. É muito importante ter essa troca.", revela Luiza dos Tatus, mestre estreante na Alameda.

Ao todo, Pernambuco tem mais de 80% de participação no evento, contando com os mestres, artesãos individuais e 75 representações de prefeituras locais. Junto com o Centro de Artesanato de Pernambuco - entre outras iniciativas do Governo do Estado - a Fenearte é, atualmente, a principal plataforma de geração de negócios do setor. Além do forte apelo econômico, o evento tem o reconhecimento do Iphan, por meio do prêmio Rodrigo Melo Franco, como uma iniciativa de preservação do patrimônio cultural imaterial, reconhecimento importante por valorizar e difundir os saberes tradicionais.

Mano de Baé é um dos artesãos expondo na Alameda.Essa transmissão de saberes é percebida nos corredores do evento. Com frequência encontramos estandes compostos por avós, pais, filhos…Famílias inteiras que perpetuam o legado artesanal. É o caso do Mestre Mano de Baé, filho do Mestre Baé. Suas peças trazem um misto de contemporaneidade contornado pelo traço do seu pai. "A volta da Fenearte está sendo maravilhosa. Nós, artesãos, estávamos ansiosos por essa retomada. Esperamos muito por isso. Mas ainda assim preocupados, por ainda estarmos em uma pandemia. E, por sinal, a feira está nos surpreendendo. O público está vindo. O público está consumindo. Eu já estou quase sem peças", relata Mano.






Mano de Baé é um dos artesãos que está aproveitando a oportunidade.


"Eu recebo muitas pessoas aqui que dizem que tem peças do meu pai. Na época, não havia redes sociais. Mesmo sem ter muita projeção e articulação para o trabalho, ele conseguiu atingir um grande público. Inclusive para fora do país. E hoje temos essa ferramentas. Através delas eu venho trabalhando e atingindo novos públicos e ampliando o trabalho para alcançar o mundo todo. Então faço muitas vendas através do Instagram e WhatsApp."

PROTOCOLO - Seguindo o protocolo criado pela Secretaria Estadual de Saúde contra à Covid-19, o acesso à Fenearte é restrito àqueles que apresentarem documento oficial comprovando ciclo vacinal completo e utilização de máscara. Também é possível acessar ao evento após complementação do ciclo vacinal no posto localizado na feira juntamente com resultado negativo do teste rápido realizado no posto da feira. Até o quinto dia da Fenearte, foram aplicadas 1.044 doses, entre primeira, segunda e dose de reforço.

SEBRAE - O Sebrae divulgou o resultado parcial da 21ª Fenearte. No segundo dia de realização da Rodada de Negócios, a expectativa inicial de finalizar o evento com o montante de R$ 2 milhões já foi superada. Nos encontros realizados nessa terça-feira(14) 20 artesãos participaram de 29 reuniões com cinco empresas compradoras e estimaram o total negociado de R$ 3,2 milhões nos encontros presenciais e virtuais que seguem até o dia 16/12, na feira.

PROGRAMAÇÃO - A quarta-feira (15) chega repleta de animação no Centro de Convenções. A partir das 14h30 já é possível participar das oficinas ofertadas no Mezanino da feira.  Xilogravura, Instrumentos Musicais, Modelagem em Cerâmica, Mamulengo, Máscaras e Adereços, Reciclados e Pingouim. Todas gratuitas. Na Praça de Alimentação apresentam-se Daniel Olímpio e Luciano Leonel (16h), Pastoril Cristina Andrade Estrela Brilhante (17h), Coco de Fulô (18h) e Maracatu Aurora Africana (20h). Na Passarela Fenearte, é a vez da Secretaria da Mulher de Pernambuco em dose dupla, às 18h e às 20h. Novidade na programação da Fenearte, a Cozinha Fenearte desta quarta-feira recebe o chef Yuri Machado que ministrará aula de gastronomia com duas estrelas do mar: o povo e a lula.
Todos direitos reservados © Fenearte • Termos de usoPolítica de privacidade • Produzido por DNAnet